Queremos a sua opinião! Deixe o seu comentário.

Artigo do presidente da AGV: "A calamidade e a transformação" é destaque na Zero Hora. Confira

24/11/2016

 

 

(*) Vilson Noer

 

A calamidade financeira na administração pública estadual foi decretada pelo governador José Ivo Sartori ao se referir à situação do Rio Grande do Sul. Infelizmente, não creio que alguém imaginasse que estivéssemos passando por um momento diferente no nosso Estado. Com o objetivo de tentar melhorar e readequar os cofres públicos foi anunciado um pacote de medidas considerado austero para combater a crise, mas muito necessário para dar início a uma grande transformação de modelo de gestão pública.

 

É de conhecimento público que toda essa situação vem se arrastando por anos e vem de outras gestões, mas não é mais tolerável que o governo não cuide e não priorize o mais básico. Queremos e precisamos ver nosso Estado voltar ao seu ambiente de normalidade, com o retorno do crescimento e do desenvolvimento. Estamos beirando o caos completo, e a imensa maioria de seus habitantes não aguenta mais viver com tanta insegurança, com o sucateamento cada vez maior da saúde pública, com a falta de prioridade na educação, com o parcelamento de salários, com a falta de investimento e incentivo para os empresários, e a dificuldade em infraestrutura, entre tantas outras coisas.

 

Temos que ter a clara noção de que o atual modelo de gerenciamento público se esgotou. E que é indispensável à transformação, não sendo possível manter uma gestão pesada e caríssima, que quer ser servida pelos cidadãos, deixando-os sem esperança, quando na verdade, o governo tem que ter como principal objetivo servir a sociedade.

 

Acreditamos que o Pacote de medidas está na direção correta. Ele vem para que as prioridades sejam definitivamente colocadas em primeiro lugar. E para isso, além de um grande esforço do Sartori e da sua equipe, será imprescindível o sacrifício de todos. Mesmo que essas medidas tenham nascido após esse governo ter insistido nos mesmos erros dos outros, elas chegam ainda em tempo de olhar para as futuras gerações e colocando a escada para que todos nós subamos o primeiro degrau desta gigantesca transformação.

 

O desafio é enorme, principalmente para chegarmos a uma melhora verdadeiramente significativa e duradoura. O futuro é agora. O Rio Grande clama por nós. E nós, temos que estar ao lado dele, mais uma vez. Mesmo isso significando o sacrifício novamente.

 

(*) Presidente da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo, empresário

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Pandemia exige dos empresários adaptação às regras de higiene e segurança e ainda sinaliza futuro incerto

A Associação Gaúcha para Desenvolvimento do V...

Reabertura do varejo gaúcho aponta manutenção de canais digitais como alternativa de vendas e possível redução no quadro de colaboradores

1/6/2020

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo