Queremos a sua opinião! Deixe o seu comentário.

Dívida líquida/PIB em fevereiro é a maior desde março de 2006, diz BC

31/3/2017

 

O chefe-adjunto do Departamento Econômico do Banco Central, Fernando Rocha, disse nesta sexta-feira (31) que a dívida líquida total do setor público consolidado, de 47,4% do PIB em fevereiro, chegou ao seu maior patamar desde março de 2006, quando estava em 47,7% do PIB.

 

Já a dívida bruta do governo geral, em 70,6% do PIB em fevereiro, foi a segunda maior da série histórica, ficando atrás apenas do pico 71% do PIB em novembro de 2016. "Com a devolução antecipada de valores do BNDES ao Tesouro no fim do ano passado, a dívida bruta caiu para 69,9% do PIB, mas voltou a crescer em janeiro para 70,0% do PIB e agora para 70,6%", relatou Rocha.

 

O chefe adjunto do Departamento Econômico do BC informou também nesta sexta as novas projeções da autoridade monetária para as dívidas líquida e bruta em março e para este ano. Considerando um câmbio de R$ 3,12, a projeção do BC é de que a dívida líquida continue sua trajetória de crescimento em março e chegue a 47,9% do PIB.

 

Já a dívida bruta deve chegar a 71,1% do PIB em março, um novo recorde na série histórica. Já a previsão para o ano considera o cumprimento da meta fiscal, os parâmetros previstos no Relatório de Mercado Focus - IPCA, Selic e câmbio - e um crescimento do PIB de 0,5%, conforme o Relatório Trimestral de Inflação (RTI). Nesse cenário, a dívida líquida deve chegar a 52,4% do PIB ao fim de 2017 e a dívida bruta deve ficar em 76,2% do PIB -

 

Fonte: Jornal do Comércio

Please reload

Posts Em Destaque

Pandemia exige dos empresários adaptação às regras de higiene e segurança e ainda sinaliza futuro incerto

A Associação Gaúcha para Desenvolvimento do V...

Reabertura do varejo gaúcho aponta manutenção de canais digitais como alternativa de vendas e possível redução no quadro de colaboradores

1/6/2020

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo