Queremos a sua opinião! Deixe o seu comentário.

Renner reutiliza materiais por uma moda mais responsável

16/11/2017

A Renner montou a base de uma cadeia produtiva sustentável que começa no campo. Foto: Divulgação

É inegável que o modelo de produção vigente é ditado, com frequência, por um tripé desfavorável do ponto de vista socioambiental — extração, transformação e descarte. Hoje, contudo, essa lógica começa a ser desafiada por alternativas com crescente viabilidade e robustez.

Uma delas é a chamada economia circular. Nesse caso, o que se prega é uma vasta reutilização de materiais, a ponto de dar um caráter quase regenerativo à fabricação de bens e produtos. É nesse estágio que se encontra a Lojas Renner, maior varejista de moda do Brasil, dona das marcas Camicado (casa e decoração) e Youcom (moda jovem).

A empresa montou a base de uma cadeia produtiva sustentável que começa no campo, com a certificação de produtores de algodão, passa pela indústria e atinge o consumidor — e já começa a fazer o caminho de volta nesse percurso. A parte mais visível desse ciclo está nas 321 lojas da rede (somadas às da Camicado e da Youcom, são 497). Desde setembro, elas vendem 130 modelos de roupas que usam fios recicláveis e fibra liocel.

No primeiro caso, trata-se de resíduos têxteis provenientes de fornecedores. Eles são reduzidos a fibras e retornam ao processo produtivo. Já o liocel é um tipo de fio feito com a celulose extraída da polpa de madeiras certificadas. Neste ano, cerca de 500 000 peças de roupas serão confeccionadas com esse material.

Tecidos menos nobres também são reaproveitados na produção das cortinas dos provadores e das sacolas usadas pelos clientes dentro das lojas.

Please reload

Posts Em Destaque

Presentes de R$ 50 foi opção da maioria dos consumidores

11/5/2020

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo