Queremos a sua opinião! Deixe o seu comentário.

Encontro do governo do Estado com diversos setores trata do impacto do coronavírus no RS

O presidente da AGV, Sergio Galbinski, participou na tarde dessa terça-feira, dia 17, de uma reunião com o governador Eduardo Leite, sua equipe de governo e um grupo de lideranças de diferentes setores ligados à economia do Rio Grande do Sul.

Leite ressaltou a importância do alinhamento de informações entre agentes importantes da sociedade para que todos possam se preparar para o que vem pela frente. “Há um grande impacto nas nossas vidas, na economia, na saúde e na sociedade como um todo. O distanciamento social ajuda a conter a propagação do vírus, apesar de todos os prejuízos que ele possa trazer”, destacou. O governador apresentou um exercício de projeção, com dados estatísticos, com base em cenários de outros locais para que todos possam entender as providências que devem adotar. “É importante que a iniciativa privada colabore com iniciativas, rodízio de funcionários, adaptar horários para dispersar ao longo do dia e uma série de ações que podem minimizar os meios de transmissão do vírus”, disse Eduardo Leite.


Galbinski informou que o varejo do Rio Grande do Sul já sente uma forte diminuição das vendas, algumas empresas em mais de 50% das operações. “O varejo deseja auxiliar o estado. Somos mais de 500 mil empresas. Podemos auxiliar na distribuição de informações ao público em nossas vitrines e em contato com o público em geral”, acrescentou. O presidente falou ainda que, conforme as restrições para distanciamento social forem aumentando, os decretos vão auxiliar nas relações comerciais e contratuais como foi o caso dos cinemas e teatros em Porto Alegre. “Quanto ao ICMS, solicitamos a troca dos depósitos judiciais da complementação pela possibilidade de parcelamento, conforme decreto já publicado, para beneficiar as empresas que estão em atraso. E postergação do pagamento de ICMS dos estoques”, finalizou.

Leite afirmou que os assuntos econômicos serão acompanhados pela Secretaria da Fazenda e que as sugestões serão bem vindas e analisadas para que possam ter um mínimo impacto.


Crédito: Nabor Goulart/CC

Posts Em Destaque
Posts Recentes