Queremos a sua opinião! Deixe o seu comentário.

IMPRENSA | Quatro em cada 10 lojistas do RS precisarão demitir na crise da pandemia

30/4/2020

MATÉRIA VEICULADA NO SITE DA GAÚCHAZH, NA COLUNA DA JORNALISTA GIANE GUERRA, NO DIA 28/04/20 (https://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/giane-guerra/noticia/2020/04/quatro-em-cada-10-lojistas-do-rs-precisarao-demitir-na-crise-da-pandemia-ck9k549z900ey017n8rj7mqiw.html)

 

A Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV) está encerrando uma pesquisa para identificar o impacto da pandemia no comércio do Rio Grande do Sul. Presidente da entidade, Sérgio Galbinski vem comentando para a coluna sobre o reflexo nos negócios, o que ocorre de forma diferente na comparação entre Capital e interior do Estado. Também projeta um forte impacto no comportamento de consumo e chegou a dizer que as lojas terão o desafio de se assemelhar a "salas cirúrgicas", considerando as medidas de segurança na prevenção contra a covid-19. Ainda assim, o empresário considera positiva a proposta de distanciamento controlado que vem sendo apresentada pelo governo do Estado. 

 

- Teremos de conviver com o coronavírus por um longo período em que a contaminação pode aumentar ou diminuir, e precisamos de um pacto entre todos para iniciarmos a retomada. Estamos ainda buscando alternativas de sugestões para varejistas de vestuário e calçados, setor onde os clientes não poderão experimentar os produtos - diz o presidente da AGV, que, inclusive, é do ramo de confecções, por ser proprietário da Casa Louro. 

 

A pesquisa da AGV ouviu 247 empresários. Desses, 66,8% estavam com a loja aberta. Chamou a atenção que quatro em cada 10 precisarão demitir devido a crise e outros três ainda não sabe dizer. Porém,  a pesquisa mostra ainda que 53% dos entrevistados temem a contaminação de familiares ou funcionários mesmo com os cuidados.

 

Abaixo, algumas perguntas antecipadas para a coluna: 

 

Precisará ou já precisou demitir?
Sim 41,1%
Não 29%
Talvez 29,8%

 

Poderia operar com um cliente para cada vendedor? (Pergunta relacionada a medidas de prevenção que têm de ser tomadas na abertura)


Sim 79,4%
Não 11,7%
Talvez 8,9%

 

Quais pagamentos estão atrasados? Mais citados, por ordem:


Impostos
Fornecedores
Duplicatas

 

De quem respondeu, 105 eram lojistas de vestuário e calçados. Entre eles, 48,6% estimam que as vendas cairiam 50% com a portaria que impede experimentar roupas e sapatos na loja. 

 

Tem receio de que você, um familiar ou um funcionário se contamine mesmo com os cuidados?
Sim 53,8%
Não 46,2%

 

Colunista Giane Guerra (giane.guerra@rdgaucha.com.br)
Colaborou Daniel Giussani (daniel.giussani@zerohora.com.br)

Please reload

Posts Em Destaque

Vemos com muita tristeza os efeitos da interrupção das atividades do varejo nas regiões com bandeira vermelha. É importante que a sociedade entenda o...

A bandeira vermelha e o impacto no varejo gaúcho

24/6/2020

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo